Pensando o Leite


Entre novembro de 1992 e abril de 2015, o professor aposentado da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ), Vidal Pedroso de Faria, assinou os editoriais da revista Balde Branco, publicação especializada no setor pecuarista leiteiro. Durante esses 23 anos, Vidal debruçou-se nessa tarefa com o objetivo de transferir seu conhecimento para profissionais do setor leiteiro do Brasil.
Todo este trabalho encontra-se agora compilado na obra “Pensando o Leite”, lançado no Salão Nobre da ESALQ na tarde desta quarta-feira, 25/11, em cerimônia que reuniu autoridades acadêmicas e do meio rural, professores, funcionários e estudantes. A edição do livro foi possível graças ao apoio da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro (FAERJ); do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Estado do Rio de Janeiro (SENAR-RIO); do Serviço Brasileiro de Apoio
A obra está editada em três volumes, que somam mais de 620 páginas. No volume 1 (Conceitos) são apresentados os editoriais que fazem referência aos conceitos básicos de produção de leite, à história do setor leiteiro no mundo, além de textos ligados à educação, pesquisa e extensão. No volume 2 (Economia), são apresentados os editoriais relacionados com o consumo de leite e defesa contra ataques desferidos ao leite em campanhas organizadas na mídia, a qualidade do leite, a economia de todo o processo e um segmento da atividade leiteira que muito preocupa os produtores, os recursos humanos. Já no volume 3 (Manejo) são apresentados editoriais relacionados às atividades de manejo em geral do rebanho e da produção de alimentos.
Em sua homenagem ao autor da obra, o diretor da ESALQ, professor Luiz Gustavo Nussio, disse que o lançamento da publicação na ESALQ é um momento de festa. “Trata-se de um conteúdo valioso, que traz não somente conhecimento técnico, mas também reflete a atitude crítica, a ponderação e a sensatez, características do professor Vidal. A ESALQ está entre as cinco melhores instituições em ciências agrárias do mundo e, chegamos até aqui pela diligência de alguns visionários e hoje homenageamos um desses visionários”.
Para o editor da Balde Branco, jornalista Nelson Rentero, a relação com o professor Vidal foi profícua e uma das qualidades do docente foi adaptar a linguagem cientifica à realidade do produtor rural de forma simples e didática. “Ele tinha uma noção exata enquanto editorialista, buscou sempre abordar questões atuais, ou temas clássicos, sempre apresentando reflexões sobre o tema e com uma precisão narrativa muito jornalística, apesar de não sê-lo. Além, claro, da exatidão no tamanho do texto, algo em torno de 3600 toque, e sempre com uma pontualidade constante. Quem ler os textos encontrará uma leitura clara, simples, sem repetições. Os editoriais do professor Vidal são pílulas de sabedoria”.
A publicação, segundo Rentero, expande a contribuição do professor Vidal. “Agora esses textos não estão mais em revistas antigas, perdidas, mas possibilita o registro de um conhecimento que precisa ser consultado, porque qualquer técnico ou produtor da área que ler 10 páginas por dia desses volumes, com certeza ficará mais sabido naquilo que ele faz”.
Ao final da cerimônia, o professor Vidal revelou que temas do cotidiano, recortes de jornais e mesmo o contato com as pessoas mais próximas lhe foram úteis para dar inspiração para escrever os editoriais. “Eu recebi, em 1992, um convite para escrever 3 textos e acabei ficando por 22 anos. Esse livro resgata esse trabalho que fiz com muita satisfação, cultivando uma relação harmoniosa e de liberdade que tive com os profissionais da revista. Não é uma leitura científica, mas espero que possa colaborar de alguma forma com os profissionais do setor. Meu maior desafio foi encontrar fontes de inspiração, mas outras publicações diversas, recostes de jornais, notícias internacionais e as conversas com a minha esposa me ajudaram todos esses anos”.
A publicação “Pensando o Leite” será disponibilizada para todas as federações de agricultura do país, além de unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem. “Temos também um projeto de disponibilizar a versão eletrônica no nosso site”, completou o presidente da FAERJ, Rodolfo Tavares. Fonte original: Assessoria de Imprensa ESALQ