Garantidos


A agropecuária segue uma âncora. O mais recente levantamento agrícola estima uma safra de grãos de 210 milhões de toneladas para este ano, em mais um recorde gerado no campo, informa a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
Ajuda nesse resultado o Plano Safra 2015/2016 que desde junho do ano passado vem ofertando R$ 187 bilhões em crédito para médios e grandes agricultores e pecuaristas, uma parte em juros subsidiados.
Também a agricultura familiar segue estruturada. Desde junho de 2015, as pequenas propriedades rurais vem sendo irrigadas com R$ 28,9 bilhões em crédito a juros entre 0,5% e 5,5% ao ano.
O segmento é estratégico: a agricultura familiar é responsável por abastecer boa parte da mesa do trabalhador.
“A agricultura e a pecuária estão, e não é de hoje, gerando renda, mantendo empregos e abrindo novas vagas de trabalho. Não há crise. Nesse momento, o que o crédito rural está sendo intensamente usado para comprar sementes, insumos e combustíveis”, destaca o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, João Marcelo Intini. “As contratações de trabalhadores estão em alta no campo”, acrescentou.
Em janeiro, o setor rural admitiu 6.600 trabalhadores rurais num ritmo de contratações que deve se manter.
Com peso importante nas exportações, os produtos da agropecuária vão aumentar o saldo comercial do País, principalmente a partir de abril, quando começam a ser feitos os grandes embarques de soja e milho.
“Mas temos que lembrar que o agronegócio brasileiro exporta o ano inteiro porque tem também as exportações fortes de café, açúcar, carnes e celulose para citar alguns itens”, comentou o diretor.