Comércio online


O comércio de produtos orgânicos no Brasil já conta com mais de 13 mil produtores cadastrados no Ministério da Agricultura e, para facilitar o negócio, muitos deles estão usando a internet para vender o que é produzido ao longo do ano. A praticidade do comércio eletrônico já atraiu a aposentada Marisa Mercadante, de 70 anos, que faz a compra dos alimentos orgânicos da semana sempre pela internet.
No conforto da própria casa, ela escolhe os produtos que vai precisar e, em menos de 48 horas, a entrega chega à sua porta. “Se torna prático porque você tem outras coisas pra fazer na vida também e o tempo que gastaria para fazer as compras acaba usando para curtir a família”, disse. A bióloga Lídia Medeiros é uma das empreendedoras que apostaram na novidade.
Desde janeiro, ela comercializa pela internet mais de 200 variedades de produtos, com o apoio de uma associação de produtores orgânicos do Distrito Federal. “Eu acredito, pelo o que eu escuto dos meus clientes, que o preço é justo. Os produtos orgânicos, como não são utilizados defensivos químicos, não têm tempo a perder e tudo precisa ser feito de maneira prática.Tudo isso é calculado e os clientes entendem isso”, disse a empresária. Para a consumidora Marisa, o investimento neste tipo de produto é válido, principalmente para a saúde. “É uma poupança, porque você está comendo uma coisa natural e tendo uma vida saudável”, disse.