Moratória da Soja


Há dez anos a rápida expansão da cultura de soja na Amazônia representava uma séria ameaça para a maior floresta tropical do planeta e seus habitantes. Mas em 24 de julho de 2006, foi assinada a Moratória da Soja, um acordo de mercado onde os maiores comercializadores do produto no mundo – que controlavam 92% da produção brasileira - se comprometeram a não comprar o produto de origem no desmatamento. Foi o início de uma grande mudança que alterou o cenário no campo.
Em 2004, até 30% da soja plantada na Amazônia vinha de desmatamento recentes. Hoje, esse número não passa de 1,25%. E o que era visto como uma “afronta” para o mercado acabou convertido em um grande trunfo comercial. Afinal, produzir soja livre de desmatamento abriu as portas de mais mercados para o produto brasileiro. Desde sua criação, em 2006, até hoje o desmatamento caiu 86% nos 76 municípios alcançados pela Moratória , que produzem 98% da soja no Bioma Amazônia.