Manga paulista


Apesar da menor qualidade da manga paulista, poucos atacadistas cogitam negociar com produtores de Petrolina (PE)/Juazeiro (BA), devido aos elevados custos de transporte. Isso, atrelado à menor demanda no estado de São Paulo, está afetando a comercialização de mangicultores do Vale do São Francisco, que esperavam cotações superiores às atuais.
Enquanto isso, os envios da palmer nordestina à Europa têm sido uma boa alternativa para evitar a concorrência com a mesma variedade de SP, mas a tommy, cujo envios ocorrem apenas no segundo semestre, ainda está sujeita à demanda interna, tendo maior influência do volume na praça de Monte Alto/Taquaritinga (SP). Com isso, a tommy foi cotada à média de R$ 1,31/kg nesta semana (08 a 12/01), enquanto a palmer para exportação está sendo vendida na média de R$ 1,82/kg.