Nota máxima


O curso de Engenharia Agronômica do Campus Lagoa Sino da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) concluiu recentemente o processo de avaliação pelo Ministério da Educação (MEC) para reconhecimento do curso, tendo recebido a nota 4. A nota 4 - em uma escala na qual o máximo é 5 - é concedida aos cursos que apresentam um perfil qualificado como "muito bom", com base em três dimensões: organização didático-pedagógica; corpo docente e tutorial; e infraestrutura.
A comissão de avaliação designada pelo MEC esteve no Campus Lagoa do Sino entre os dias 7 e 10 de março. Em seu parecer, destacaram-se de forma positiva o apoio ao discente, o corpo docente (em relação à titulação, ao regime de trabalho e à produção científica) e a atuação da Coordenação do Curso, que receberam nota máxima na avaliação.
O Coordenador do curso, Waldir Cintra de Jesus Júnior, avalia a nota recebida como muito positiva, dentro das expectativas para um curso ainda em implantação, em um campus com apenas quatro anos de funcionamento. Segundo o docente, a Coordenação do Curso, juntamente com a comunidade de Lagoa do Sino, pretende trabalhar em conjunto para que muito em breve o curso receba a nota 5. "Buscaremos melhoria dos pontos que receberam menores notas, como, por exemplo, melhoria da infraestrutura da Biblioteca e aquisição de novas bibliografias que atendam ao projeto pedagógico do curso. Tais demandas serão encaminhadas e discutidas com a Administração Superior da Universidade", registra.
A estudante Flávia Aparecida Ferreira, que ingressou na primeira turma de Engenharia Agronômica e está cursando o último ano do curso, ressalta a qualidade do corpo docente. "Os docentes são excelentes, todos com doutorado e com exemplar didática, permitindo ao aluno entender por diversas maneiras o conteúdo apresentado. Além disso, devido ao contato mais próximo com os professores, estes estão sempre disponíveis para sanar dúvidas", avalia. A discente também destaca algumas vantagens do Campus estar sediado em uma fazenda produtiva. "A estrutura do Campus permite aos estudantes de Engenharia Agronômica adquirir e aplicar os conhecimentos de maneira prática e única. Muitos alunos, além das aulas ministradas em campo, têm a grande oportunidade de conduzir experimentos de cunho científico em campo", conta Ferreira.
Para Luiz Manoel de Moraes Camargo Almeida, Diretor do Centro de Ciências da Natureza (CCN) do Campus Lagoa do Sino, a avaliação positiva já era aguardada, pela qualidade do curso e o envolvimento de toda a comunidade. Almeida também ressalta a importância do projeto pedagógico do curso (PPC) alinhado com as características da região. "O PPC de Engenharia Agronômica tem total aderência aos sistemas agroindustriais e seus atores no território, grande produtor de alimentos e de outros produtos agrícolas não alimentares e com forte presença da agricultura familiar. Portanto, seus eixos temáticos contemplam essa realidade territorial bem diversificada de produtos e atores produtivos", explica.

O curso de Engenharia Agronômica
Inúmeras transformações tecnológicas e sociais vêm alterando o cenário agrícola, agrário e agroindustrial brasileiro, em consonância com uma forte demanda por produtos agroalimentares. É nesse contexto que se configura a área de Engenharia Agronômica, responsável por direcionar o desenvolvimento agropecuário às exigências econômicas, sociais e ambientais.
O curso de Engenharia Agronômica do Campus Lagoa do Sino da UFSCar visa, assim, formar profissionais capazes de gerar e aplicar conhecimentos científicos e técnicas agronômicas que buscam a agricultura racional, sustentável e integrada, associando sistemas produtivos vegetais e animais. Para isso, o aluno recebe sólida formação científica e humanística, capaz de desenvolver consciência social, econômica, cultural e crítica de atividades pertinentes ao seu campo profissional, de modo a orientar a comunidade em que atuará, no sentido de proporcionar desenvolvimento sustentável e contribuir para a melhoria da vida das pessoas do campo e da sociedade como um todo.
O profissional de Engenharia Agronômica formado pela UFSCar será capaz de compreender os processos ecológicos que são associados aos sistemas alimentares e reconhecer e se integrar às relações sociais que ocorrem nesses sistemas para identificar e contribuir com os agentes envolvidos. Sua atuação pode se configurar na avaliação de riscos e na identificação de oportunidades para a melhoria dos processos produtivos; na análise e planejamento de futuras intervenções e de perturbações aos agroecossistemas; na produção de alimentos com foco na preservação, na recuperação e na utilização, de forma sustentável, dos recursos naturais.
Saiba mais sobre o curso em www.lagoadosino.ufscar.br/cursos/engenharia-agronomica.

Fonte: UFSCAR