Prêmio Fundação Bunge


Neste ano, o Prêmio Fundação Bunge, criado em 1955 para incentivar a inovação e a disseminação de conhecimento, homenageará profissionais da área de Ciências Agrárias, com o tema “Serviços Ambientais Para o Agronegócio”, e da área de Letras, com o tema “Literatura Infantojuvenil”.
As indicações para cada área serão feitas pelas principais universidades e entidades científicas e culturais brasileiras até o dia 30 de junho. Em seguida, Comissões Técnicas compostas por especialistas em cada área de premiação irão avaliar e escolher os homenageados com o prêmio deste ano. Os contemplados serão conhecidos em agosto e a cerimônia de entrega da 63º edição do Prêmio Bunge e 39º do Prêmio Fundação Bunge Juventude acontecerá em novembro.
O Prêmio Fundação Bunge é concedido anualmente com a proposta de reconhecer os profissionais que contribuem para o desenvolvimento da cultura e das ciências no Brasil, além de estimular novos talentos. A premiação homenageia dois profissionais de cada uma das áreas de atuação reconhecidas, totalizando quatro contemplados: dois na categoria Vida e Obra e dois em Juventude (pesquisadores com até 35 anos de idade).
Desde a sua criação, quase 200 personalidades já foram premiadas, entre elas os escritores Jorge Amado e Ruth Rocha, o arquiteto Oscar Niemeyer, o médico e pesquisador Carlos Chagas Filho, o engenheiro agrônomo Eurípedes Malavolta e o cientista político Fernando Abrucio.
Em 2017, na categoria Vida e Obra, a premiação foi concedida ao agrônomo mineiro Alysson Paolinelli e à gaúcha Cláudia Marques, especialista em Direitos do Consumidor. Na categoria Juventude, foram contemplados o engenheiro paulista Marcelo Loureiro e o gaúcho Ivar Hartmann, especialista em Direito Público.