PRÊMIO FUNDAÇÃO BUNGE


O 59ª Prêmio Fundação Bunge anunciou na última semana os contemplados de 2014. Na área de Ciências Agrárias – Produtividade Agrícola Sustentável, Hiroshi Noda, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), foi o contemplado na categoria Vida e Obra por diversos trabalhos, entre eles, a conservação e melhoramento genético de recursos vegetais nativos da Amazônia. Na categoria Juventude, Fernando Dini Andreote, da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ), foi agraciado por seu trabalho com microbiologia ambiental na área agrícola. Na área de Artes – Artes Circenses, Hugo Possolo, um dos fundadores do grupo Parlapatões, por seus mais variados trabalhos como “Sardanapalo”, “Zéròi” e “Vamos comer o Piolin”, foi o contemplado na categoria Vida e Obra, enquanto Luana Tamaoki Serrat, instrutora de circo e diretora da Cia Fulanas de Circo e da Cia Luana Serrat, foi agraciada na categoria Juventude.
O anúncio dos contemplados aconteceu no dia 25 de julho, logo após a reunião do Grande Júri formado por reitores de universidades e presidentes de entidades científicas e culturais de renome. Para a categoria “Vida e Obra” são escolhidos profissionais pelo conjunto de seus trabalhos e na “Juventude”, jovens de até 35 anos que se destacam em seus campos de atuação.
Criado em 1955 para incentivar o conhecimento científico em diversas áreas, homenagear o poder transformador dos indivíduos na sociedade e estimular novos talentos, a edição deste ano do Prêmio Fundação Bunge elegeu os temas “Produtividade Agrícola Sustentável” e “Artes Circenses” como guias da premiação. A cerimônia oficial será realizada no dia 22 de setembro, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. Os agraciados receberão prêmios de R$ 135 mil e medalha de ouro (categoria Vida e Obra) e R$ 50 mil e medalha de prata (categoria Juventude).