Expointer


A ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) lançou nessa sexta-feira (04.09) o Cadastro Único Nacional Vitivinícola, que visa a fomentar o crescimento sustentável e otimizar a fiscalização sanitária da uva, vinho, sucos e derivados. O lançamento ocorreu durante visita à Casa Embrapa, na Expointer 2015, em Esteio (RS).
O cadastro único vai integrar outros bancos de dados que são mantidos pelo Mapa, pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), pela Secretaria de Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul e pelo Instituto do Vinho (Ibravin), formando um sistema único de informações sobre a cadeia produtiva da uva e do vinho.
As quatro instituições, que assinaram termo de cooperação técnica nesta sexta-feira, formarão um grupo de trabalho que terá 30 dias para desenvolver o projeto de integração das plataformas. O banco de dados único, disse a ministra, será baseado no cadastro criado pelo governo do Rio Grande do Sul, que já funciona com eficiência no estado.
De acordo com a ministra, o cadastro integrado de informações vai organizar o setor e subsidiar a elaboração de políticas públicas.
“Como podemos chegar à Presidência da República e pedir uma política pública sem conhecer o setor? Volume produzido, quantidade de produtores, onde estão e quais as dificuldades. Esse cadastro terá diversas utilidades não apenas para defesa agropecuária, mas para a qualidade e a garantia ao mercado consumidor”, afirmou Kátia Abreu, durante solenidade na Casa Embrapa.
A ministra ainda designou a comissão técnica organizadora do 39º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho, que será realizado em 2016 no município de Bento Gonçalves (RS). O evento promoverá o vinho brasileiro no cenário mundial e trará ganhos técnico-científicos para a cadeia, destacou Kátia Abreu.
“Mostraremos ao mundo que, em breve, nossos vinhos irão além-fronteiras. Queremos levar nossos produtores de vinho às viagens e feiras internacionais. Vamos fortalecer esses produtores perante os mercados nacional e internacional”, enfatizou a ministra.