Produção agrícola


O levantamento indica aumento de área e produção das principais culturas, embora as baixas precipitações tenham comprometido a produtividade de boa parte delas
O segundo trimestre de 2018 foi marcado pela falta de chuvas, o que ocasionou redução nas expectativas de produção de culturas importantes para a economia do Estado. A área ocupada com grãos aumentou 4,55% em relação à safra passada, e a produção teve um incremento de 1,9%; a produtividade, porém, foi menor em 2,53%, informa Instituto de Economia Agrícola (IEA).
Os resultados apurados para a Soja mostram crescimento de área de 5,7% e de 6% na produção. Os EDRs de Itapeva e Assis concentraram a maior área do Estado nesta safra, com 24% e 16%, respectivamente. Para o Milho Safrinha foi registrado aumento de 9,5% na área em produção, em comparação ao ano anterior. Esse resultado mostra que os produtores estavam animados com a cultura, mas a queda significativa de produção (-20,2%) em virtude de produtividade inferior em 27,1%, comprometeu as boas expectativas para a produção. O próximo levantamento, iniciado em setembro, trará os números finais da cultura nesse ano safra.
Finalizado o quarto levantamento de safra de Café, constatou-se nova elevação na estimativa de quantidade a ser colhida em 2017/18, totalizando 5,8 milhões de sacas (348,8 mil t), o que representa incremento de 29,1% quando comparada à temporada 2016/17. O EDR de Franca, com produtividade média acima das 39 sc./ha, congrega 44,7% da produção paulista, constituindo-se em um dos cinturões cafeeiros mais importantes do país.
O índice pluviométrico abaixo da média histórica também comprometeu a produção da Cana-de-Açúcar, principal produto do Estado de São Paulo, mesmo com o pequeno aumento de área. Os Escrit órios de Desenvolvimento Rural (EDRs) de maior produção indicam queda: Barretos (-3,5%), Orlândia (-1,1%), Ribeirão Preto (-2,2%), Araraquara (-1,8%), São José do Rio Preto (-2,3%) e Jaboticabal (-3,3%). Juntas, essas regi ões produzem mais de 162 milhões de toneladas, equivalente a 37% da produç ão paulista.
A estimativa preliminar da safra 2017/18 para a cultura da Laranja indica uma produção de 348,6 milhões de caixas de 40,8 kg (14.221 mil t), volume 7,4% superior ao obtido na safra anterior. Quanto à área total plantada de 460 mil ha (que inclui área com plantas ainda não produtivas), o levantamento prevê aumento de 3,1% em relação ao ano anterior. Embora novas técnicas tenham sido aplicadas para minimizar e/ou resolver a incidência de problemas fitopatológicos, em especial cancro cítrico e HLB (greening), ainda há continuidade no processo de erradicação e expansão menor de pomares, explicam os pesquisadores do IEA.

Fonte: assessoria IEA