CHINA PODE IMPORTAR


Maior importadora de soja e milho do Brasil, em especial de Mato Grosso, a China liberou a compra de oito variedades geneticamente modificada no último dia 21 de agosto. Destas três variedades são de soja e cinco de milho.
Estão liberadas para soja as variedades 2704-12 (Bayer), MON89788 (Monsanto) e 305423 (Pionner) e para o milho MON88017 (Bayer), MON89034 (Monsanto), NK603 (Monsanto), GA21 (Syngenta) e MIR604 (Syngenta).
A liberação de novas variedades para serem enviadas ao país asiático permite, inclusive, que as exportações brasileiras aumentem.
Somente de Mato Grosso, entre janeiro e julho, a China comprou 8,380 milhões de toneladas de soja em grão que resultaram US$ 4,227 milhões. O volume e receita são superiores as 7,847 milhões de toneladas do ano passado que resultaram US$ 4,172 milhões.
A China que até julho de 2013, não havia comprado milho de Mato Grosso, neste ano adquiriu 2,897 milhões de toneladas que proporcionaram US$ 550,9 mil em negócios.
Conforme o secretário de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcelo Junqueira, a liberação de novas variedades é presente na agenda bilateral de negociação dos dois países. "A aprovação pela China de produtos geneticamente modificados é fundamental para o bom fluxo de comércio de grãos entre os dois países”, finaliza.

Fonte original: AgroOlhar