COTAÇÃO 2015


As seguidas superssafras de grãos dos Estados Unidos acompanhadas dos recordes de produção do Brasil pressionaram as cotações de soja e milho para baixo e os agricultores brasileiros terão de aprender a conviver com este cenário, que apresentará outras oportunidades de mercado. A afirmação é do Engenheiro Agrônomo, fundador da AgRural, Fernando Muraro.
Segundo ele, o cenário futuro não é estimulante, mas há estratégias para lidar com as baixas cotações. “Não tem como os agricultores diminuírem sua produção por que existe consumidores. O mercado não é mais só oferta e demanda, é mais complexo e exige análises financeiras”, destaca.
Muraro afirma que os lucros podem diminuir, mas que os produtores devem se adaptar a este novo cenário. “Será uma nova experiência em que o volume não significará maior rentabilidade, mas com a excelência na produção e altos níveis de produtividade, novos mercados podem se abrir”, finaliza.

Fonte Original: Imprensa Famasul