Colheita de grãos


Ajustes nas estimativas para culturas como soja, milho e feijão fizeram com que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevasse ligeiramente sua previsão para a produção nacional de grãos no atual ciclo 2014/15. Em relatório divulgado na sexta-feira, a autarquia previu uma colheita total de 202,18 milhões de toneladas, acima das 201,55 milhões de toneladas indicadas em dezembro.
Se confirmado, o número representará um incremento de 4,5% em relação às 193,39 milhões de toneladas de 2013/14. A área de plantio permaneceu na casa de 57,8 milhões de hectares, à frente dos 56,9 milhões da temporada anterior.
No caso da soja, cuja colheita já teve início, a Conab aumentou a projeção de produção para 95,919 milhões de toneladas, ante as 95,804 milhões estimadas no mês passado. O clima majoritariamente favorável ao desenvolvimento das lavouras no fim de 2014 contribuiu para que a expectativa de produtividade crescesse a 3,03 toneladas (50,5 sacas) por hectare, ante as 3,02 toneladas previstas anteriormente.
Quanto à primeira safra de milho (de verão), a Conab considera o desenvolvimento das lavouras satisfatório e projetou aumento na produtividade. Assim, a colheita foi estimada em 29,64 milhões de toneladas, na comparação com as 29,27 milhões indicadas em dezembro. Como o plantio da segunda safra do grão (a "safrinha") está distante - deve começar apenas em março -, a autarquia repetiu a previsão de colheita de 49,41 milhões de toneladas, o que levaria o país a uma safra total de milho de 79,05 milhões de toneladas, acima das 78,68 milhões estimadas em dezembro. Apesar da elevação, o volume ainda é inferior às 79,90 milhões de toneladas da temporada passada.
Para o feijão, a previsão para a safra total cresceu 2,7% ante dezembro, para 3,338 milhões de toneladas - volume 2,7% aquém de 2013/14. A Conab manteve as expectativas de produção de trigo, algodão em pluma e arroz em 5,9 milhões, 1,54 milhão e 12,2 milhões de toneladas, respectivamente.

Fonte original: Valor online