Heveicultura


A importância da borracha natural extraída da seringueira Hevea brasiliensis para o Brasil e o mundo se deve ao fato de não existir um sucedâneo imediato para este produto na fabricação de milhares de artefatos empregados em diversos setores, tais como: pneumáticos, engenharia naval, luvas cirúrgicas, preservativos, componentes eletrônicos, eletrodomésticos, calçados, mineração, siderurgia, entretenimento, sendo difícil encontrar um produto que não tenha borracha natural na sua composição ou na cadeia de produção. Além disso, é uma das atividades do agronegócio de maior importância ambiental pela elevada captura de carbono atmosférico, contribuindo assim para a redução do aquecimento global, e por ser uma espécie florestal que promove alta proteção do solo e da água.
Com uma produção mundial, em torno, de 12 milhões de toneladas ao ano, o mercado de borracha natural vem apresentando tendência ao desequilíbrio entre a demanda e oferta. De acordo com o IRSG “International Rubber Study Group” apesar da crise momentânea do setor que vem sendo causada pelo baixo preço da commoditie borracha natural, em função da crise econômica mundial e oferta de produto acima das expectativas de países como Vietnã e Tailândia, há tendência ao déficit de borracha natural nos próximos anos e com isto a recuperação do preço desse produto.
O Sudeste Asiático junto com a Índia são responsáveis por aproximadamente 95% da produção de borracha natural mundial. A produção interna brasileira de borracha natural supre a demanda nacional com um terço do seu consumo de borracha, o que corresponde a aproximadamente 1,5% da produção mundial (178.000 t/ano). Desde a década de 50, quando o Brasil se tornou definitivamente um país importador de borracha natural de seringueira, o déficit em relação a produção interna deste produto no mercado interno, vem crescendo a cada ano por falta de planejamento e de uma política proativa com investimentos em novos plantios.
As expectativas atuais aponta que para o ano 2020, mantendo-se uma taxa de crescimento de consumo entre 3% e 5%, é prevista uma demanda interna de 500 a 600 mil toneladas com uma produção que dificilmente ultrapassará 200 mil toneladas.
Para suprir a demanda futura de borracha natural tem-se como principal fator impeditivo, a limitação da expansão dos plantios de seringueira nos principais países produtores e exportadores de borracha natural. Por outro lado, o Brasil é o país com maior potencial para expansão da heveicultura e da oferta de borracha natural, por possuir muitas áreas disponíveis e aptas para o cultivo da seringueira, sem a necessidade de desmatamentos.
Desta forma, pretende-se realizar esse evento com o objetivo de aprimorar, estimular e divulgar conhecimentos técnico-científicos e de mercado, bem como promover o intercâmbio entre profissionais que trabalham nos diversos setores ligados ao tema como produtores rurais, empresários, pesquisadores, extensionistas, professores, ambientalistas, estudantes de graduação e pós-graduação, entre outros na busca de soluções para os desafios existentes no agronegócio da borracha natural.
OBJETIVOS
Geral
- Promover o intercâmbio científico-tecnológico e de mercado entre os diferentes segmentos e atores que compõe a cadeia produtiva da borracha natural.
Específicos
- Promover uma ampla discussão sobre a realidade e as perspectivas do setor de borracha natural no Brasil; - Difundir as experiências sobre os avanços tecnológicos e científicos e as novas oportunidades de negócio do setor; - Discutir as perspectivas de mercado nacional e mundial da borracha natural;
- Debater estratégias para melhoria da competitividade econômica da atividade;
- Estimular o negócio da borracha natural no Brasil e no estado de São Paulo;
- Discutir e apresentar políticas públicas e privadas para o setor;
- Ampliar o mercado de bens e serviços, ligado ao agronegócio da borracha natural.