Pesquisadores premiados


A Comissão Julgadora do Prêmio Frederico de Menezes Veiga, concedido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), divulgou no final de fevereiro os vencedores da 35ª edição do prêmio, que teve como tema “Quatro décadas da moderna agropecuária brasileira”. Os escolhidos foram os pesquisadores Ivan Cruz, da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas, MG), na Categoria Pesquisador, e Renato de Aragão Ribeiro Rodrigues, da Embrapa Agrossilvipastoril (Sinop, MT), na nova categoria Jovem Pesquisador.
O Prêmio Frederico de Menezes Veiga tem como objetivo destacar a atuação de pesquisadores que trabalharam para viabilizar soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação, que contribuíram ao longo das últimas quatro décadas, para a modernização e sustentabilidade do setor agropecuário brasileiro. Nesta edição, pela primeira vez, foi instituído o prêmio Jovem Cientista, para pesquisadores com menos de 35 anos.
"O júri ficou muito impressionado com a excelência dos trabalhos apresentados pelos candidatos. Os participantes refletem a manutenção do alto nível da pesquisa realizada na Embrapa", conta o Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento Ladislau Martin Neto. Quanto à iniciativa da criação da categoria Jovem Pesquisador o diretor avalia que "foi extremamente relevante, pois permitiu identificar jovens talentos com alto nível de trabalho e potencial imenso para o futuro da Embrapa".
O trabalho do pesquisador Ivan Cruz se destaca por buscar alternativas de manejo no controle da lagarta-do-cartucho, que reduz em até 34% a produtividade das lavouras de milho. Com a pesquisa sobre o controle biológico, o pesquisador possibilitou aos produtores diminuir a aplicação de inseticidas químicos, em geral muito tóxicos, trazendo desse modo menos riscos para o meio ambiente no que diz respeito à contaminação das fontes de água, do solo, dos alimentos e até mesmo ao aplicador.
Outro trabalho relevante de Ivan Cruz é o manejo integrado de insetos fitófagos (alimentam-se de produtos vegetais) utilizando-se de recursos da própria natureza. Como resultado desse trabalho foram descobertas várias espécies de agentes de controle biológico com potencial para uso em programas de Manejo Integrado de pragas e preservação dos inimigos naturais das pragas (insetos benéficos) estudados. Um dos destaques é a espécie Trichogramma spp que faz parte de conjuntos de agentes biológicos disponibilizados para a agricultura brasileira, permitindo o controle de diferentes espécies de pragas em diversos cultivos de importância econômica no Brasil, podendo ser criada facilmente em larga escala no laboratório, e também de maneira artesanal para uso na agricultura familiar.
O Prêmio Frederico de Menezes Veiga foi criado na Embrapa em 1974 e é um dos mais importantes do país dedicados à pesquisa agropecuária.